Como é o vosso Paraíso? O meu tem forma de Biblioteca.
OS MEUS LIVROS: |Distúrbio| |Antologias|

21
Jul 11
publicado por paraisobiblioteca, às 09:00link do post | Comentar

 

 

O livro tem uma capa para a poesia e outra para os contos. Se o virarmos ao contrário, na parte de trás (que também pode ser a da frente) temos a outra capa. Mas só consegui imagem desta.

 

 

Só de Amor é uma antologia de contos e poesia (metade do livro com uns, outra metade com outros) onde, como o próprio nome indica, é abordado o amor em todas as suas formas. São oito contos e não sei quantos poemas e eu, que não sou dada a poesia, vi-me de livro na carteira, para todo o lado, e, de vez em quando, lá o tirava e lia uns versos. Adorei o livro. Adorei mesmo. É daquelas obras que, à primeira vista, nem tencionamos comprar. Mas o preço estava mais que acessível e o título chamou-me a atenção. Li de um fôlego só. Maria Teresa Horta escreve com força. Sentimos o que ela quer transmitir. Nas suas palavras há amor e ódio, tesão, fúria, desassossego, tempestade. Vamos aos favoritos:

- Mónica: provavelmente o conto mais sensual da antologia. Mónica, a personagem, é um furacão de sentimentos e Pedro, o apaixonado, ver-se-á confrontado com o poder que uma mulher, que quer e sabe o que quer, tem.

- Eclipse: Laura fala sobre o abandono da mãe e dos seus sentimentos por ela. O fim é emocionante.

- Leonor e Teresa: a amizade, em todas as palavras, todas as frases, todas as pontuações. Com este conto relembramos amigos que passaram por nós, amigos que ainda temos, amigos que se perderam por razões estúpidas. Li duas vezes.

- Com a mão firme e doce: um amor que foi bonito e transformou-se em nojo, em desconhecimento, em distância - não física mas emocional. Retrata exactamente e com metáforas deliciosas o fim de um casamento. O favorito.

- Uriel: o amor cego, louco, apressado. O amor em forma de anjo, de flores, de perfeição. Curto mas com tanto conteúdo.

Para quem quiser entrar na cabeça das mulheres e ler sobre a percepção feminina do amor, da paixão, da amizade, da perda, do sexo e do sofrimento.

 

Como não entendo nada de poesia (ó eu envergonhada), não falarei sobre isso.

 

NOTA: 9 amores.

tags:

Contacto: paraisobiblioteca@sapo.pt | Twitter: @ValentinaSFerr
Adquire o teu exemplar do Distúrbio
E tu? Já és fã? ;)
A Menina da Biblioteca também escreve aqui:
"Estórias do Arco-da-Velha"