Como é o vosso Paraíso? O meu tem forma de Biblioteca.
OS MEUS LIVROS: |Distúrbio| |Antologias|

26
Abr 11
publicado por paraisobiblioteca, às 09:00link do post | Comentar

Primeira terça-feira, primeira entrevista. E nada melhor para começar que com uma veterana da Literatura Fantástica brasileira. A Paraíso Biblioteca convidou e Georgette Silen, com toda a simpatia, respondeu imediatamente.

 

P.B: Com, pelo menos, 23 livros e antologias em que participa, o que mais falta para sentir-se realizada?

 

G.S: Primeiramente, muito prazer Valentina, olá a todos que acompanham esse blog, agradeço a oportunidade do convite e fico feliz em poder falar de meu trabalho para os leitores de Portugal e também de outros países que vierem a ler. Parabéns pelo nascimento de mais um blog literário, mais uma forma de divulgar o trabalho de autores e fomentar a leitura.

O trabalho com a literatura tem-me dado um grato retorno e muitas alegrias. Como você mesma disse, já são 23 antologias, um livro solo e mais três publicações solo que acontecerão ainda em 2011, e mais as que estão planeadas para 2012, e isso é muito gratificante para quem começou com um conto tímido, em uma coletânea, em 2009.

A realização vem a cada publicação, a cada encontro com os leitores, a cada comentário que recebo sobre meu trabalho, e isso prova que a dedicação e, sobretudo, o respeito pelo trabalho literário a que me proponho, mostram seu resultado no tempo certo.

Acredito que, como todo escritor que vê o seu trabalho como algo contínuo e duradouro, minha maior realização seria poder viver das escritas, fazer dela uma profissão que me permitisse ficar mais tempo envolvida com a escrita e menos tempo com atividades que garantam o sustento e as contas pagas, rsrsrs.

Mas acredito estar caminhando em boas direções, e sou muito confiante em relação aos bons contatos que fiz, as amizades que criei, e ao trabalho como um todo.


P.B: É acarinhada pelos leitores ou sente que, por escrever Literatura Fantástica, ainda há quem teime que esse género não merece ser lido?

 

G.S: Adorei a palavra "acarinhada", rsrsrs... Muito bonita mesmo. Sim, recebo muito carinho e ainda não senti nenhum tipo de repulsa sobre o género que escrevo. Os leitores que conheço e que conhecem minha obra são ecléticos: se a literatura for boa, se agradar os seus gostos, o género é apenas uma palavra e não a razão principal da escolha. Tenho leitores que adoram Saramago e que se encantam com o que escrevo, assim como atinjo públicos dos mais diversos segmentos. Recentemente participei da Bienal do Livro de São José dos Campos, uma cidade vizinha à minha, e a receptividade dos leitores foi maravilhosa, todos escrevem-me e seguem-me no twiter e fazem questão de contar-me sobre os trabalhos que acompanham. Realmente, gratificante.


P.B: Qual a Antologia que lhe deu mais prazer de participar?

 

G.S: Todas sempre me deram muito prazer, mas algumas têm significados maiores devido a fatores que contribuíram para torná-las importantes para mim. Uma delas foi O Grimoire dos Vampiros, da editora Literata, primeira antologia que organizei e que por isso me traz ótimas recordações de um aprendizado maravilhoso. A segunda foi o Sagas - Espada e Magia - volume 1, pois, além de ter sido convidada, ela trata de um tema fantástico que amo: histórias de magia e espada, ao estilo Conan, o Bárbaro. Sempre fui fã dessas histórias. E também as coletâneas Extraneus volume 2, Quase Inocentes, que foi organizada pelo M.D. Amado, da Editora Estronho, e a revista eletrônica 1000 Universos volume 1, do blog Café de Ontem, organizada pelo JR Cazeri. Tenho especial carinho por essas publicações, com certeza.


P.B: Que conselhos dá aos novos autores?

 

G.S: Leiam de tudo. Sejam disciplinados com a escrita, pesquisem muito sobre o que forem escrever, sejam curiosos acima de tudo. Busquem a harmonia dentro da escrita, seja ela grotesca ou não. O escritor, mais que qualquer outro, alimenta-se de palavras, respira frases e versos, possui a mente conectada a um mundo de imagens e histórias que o orbita o tempo todo. Beba desse mundo em todos os momentos da sua vida, traga-as ao papel, e não tenha medo de se expor ao leitor, pois ele será o único que verdadeiramente lhe dará a resposta que precisa para saber se está no caminho certo e quais os percursos que precisará fazer.

E ame a escrita, faça dela sua parceira, sua comparsa, amante e amiga. É uma relação, e como toda a relação precisa de cuidados constantes para se manter viva.

 

Obrigada ao blog pela entrevista, obrigada a Valentina pela oportunidade, e agradeço ao interesse de todos que lerem essa entrevista. Caso queiram entrar em contato comigo, podem mandar email para missgette@yahoo.com.br , podem também me seguir pelo twiter @georgettesilen , e ver os trabalhos nos blogs http://sagalazarus.blogspot.com e também acompanhar os trabalhos do grupo literário Selo Brasileiro, do qual faço parte, no blog http://selobrasileiro.blogspot.com

Sejam todos muito bem vindos nele!

 

Abraços

Georgette Silen

 

__________________________________

Georgette Silen é escritora de ficção e fantasia. Possui contos publicados nas antologias Dimensões.Br e Marcas na Parede da Andross Editora; organizou a antologia O Grimoire dos Vampiros pela Editora Literata; participa da Antologia Folhas de Espantos, da Editora Don Munhoz e da antologia Metamorfose: Fúria dos Lobisomens e Poe 200 Anos da Editora All Print, Paradigmas 4, da Tarja Editorial, Sombrias Escrituras da Cidadela Editorial, é autora convidada da Coleção Extraneus, promovida pelo site Estronho e Esquésito, organizadora da Coletânea Histórias Fantásticas da Cidadela Editorial e autora do romance Lázarus, pela editora Novo Século.

_____________________________________________________________
 

 


Contacto: paraisobiblioteca@sapo.pt | Twitter: @ValentinaSFerr
Adquire o teu exemplar do Distúrbio
E tu? Já és fã? ;)
A Menina da Biblioteca também escreve aqui:
"Estórias do Arco-da-Velha"