Como é o vosso Paraíso? O meu tem forma de Biblioteca.
OS MEUS LIVROS: |Distúrbio| |Antologias|

17
Out 11
publicado por paraisobiblioteca, às 09:00link do post | Comentar

Na sala, o ar pesado e húmido embaciava as escassas janelas. Havia muita gente, sentada e em pé, atenta aos convidados que expunham conhecimentos, naquela Conferência que era um marco anual na cidade. Um homem perdia-se a meio da multidão: era apenas mais um - calças de tecido, camisa, olhos vigilantes e uma caneta, na mão, que desfilava pelo papel. Depois, talvez incomodado pelo imenso calor que roçava as peles humanas, coçou o pescoço e limpou o suor da testa. Subitamente, pareceu nervoso. Desapertou os botões do punho e acomodou o rabo à cadeira. Uma morena subiu ao palco. O sujeito afundou-se, ainda mais, no assento. O olhar dele passeava por toda a gente que se encontrava à sua frente. O pescoço, desenhado por veias salientes, virava, ora para a direita, ora para a esquerda. Por fim, a sua mão caminhou até à bolsa que apoiava nas pernas e tirou uma arma. O movimento foi veloz: o louco levantou-se, de arma em riste, e gritou. As mulheres jogaram o corpo contra o chão; os homens levaram as mãos à cabeça; os convidados esconderam-se por detrás das cortinas do palco. O tipo envergava uma cara de doente, de alucinado, com os lábios fininhos e pálidos e os sovacos molhados. O que quer?, perguntou um segurança. Eu?, questionou, Eu quero o dinheiro todo. Mas que dinheiro, homem?, isto não é um banco. O criminoso riu de uma forma doentia; um riso que provocava arrepios à mais valente das pessoas. Olhem para as câmeras - sussurrou - Foram todos apanhados. Aos poucos, sorrisos envergonhados foram esboçados nas bocas; em poucos segundos, as gargalhadas ecoaram e os responsáveis pela partida surgiram; deram-se palmadinhas nos ombros e elogiou-se o trabalho do actor. No palco, jogado no sofá azul, o Presidente, de mão ao peito, e uma dor no rosto, morria de ataque cardíaco.

 

Publicado, originalmente, na Revista JA.

tags:

Contacto: paraisobiblioteca@sapo.pt | Twitter: @ValentinaSFerr
Adquire o teu exemplar do Distúrbio
E tu? Já és fã? ;)
A Menina da Biblioteca também escreve aqui:
"Estórias do Arco-da-Velha"