Como é o vosso Paraíso? O meu tem forma de Biblioteca.
OS MEUS LIVROS: |Distúrbio| |Antologias|

26
Mai 11
publicado por paraisobiblioteca, às 09:00link do post | Comentar

[A+última+viagem+de+valentina.jpg]

 

Existir um livro com o nosso nome é uma coisa muito chique, não acham? Já o li há algum tempo mas sempre que me pedem uma recomendação de um romance, este é dos primeiros que vêm à cabeça. Reza a sinopse que “Após o final da Segunda Guerra Mundial, um aristocrata excêntrico é assassinado no seu palazzo italiano. Vinte anos mais tarde, este crime por resolver toca a vida de Alba, uma rapariga que vive num barco, em Chelsea, na década de 1960.
Entre estas duas épocas estende-se uma narrativa de amor, decadência e traição que conduz Alba até à costa de Amalfi, ao drama da guerra e à decadência da tragédia. O passado ressurge, revelando uma teia secreta de resistentes e nazis, de camponeses e condes e, no centro de tudo, uma fascinante e misteriosa mulher - a sua mãe.
Alba não irá investigar apenas um homicídio: investiga igualmente uma verdade proibida, e o que descobre no passado é doloroso, mas é a porta para o seu próprio futuro.
De escrita sensual e emotiva, Santa Montefiore apresenta, assim, um intemporal épico recheado de suspense e mistério que conduz o leitor até à aristocrática Londres e à Itália dos anos 40, quando a ascensão nazi singrava pela Europa.”.

Alba condena o pai por este esconder toda a história que envolve o seu romance com a mãe, Valentina, que morreu quando Alba era ainda muito pequena. Após uma juventude de guerra entre ela, o pai e a madrasta, a rapariga vai viver para o barco da família que tem o nome da mãe. Um dia, descobre, debaixo da cama, um retrato de Valentina, desenhado pelo pai. Alba confronta-o, porém, o silêncio dele mantém-se. Então, ela decide viajar até Amalfi - a terra natal da mãe - e descobrir a verdade. Não quero estragar a emoção da leitura, por isso, não vou revelar essas descobertas mas o que a obra nos ensina é que não se deve apontar o dedo a ninguém - principalmente a quem nos cuida e ama - sem antes saber o que está por detrás do véu. Alba louvava Valentina e criticava o pai; no fim, percebeu que a vida - essa grande professora - encobre realidades diferentes que as que os nossos olhos e o nosso coração vêem. A autora, Santa Montefiore, escreve com alma e consegue com que fiquemos apaixonados pelas personagens, independentemente dos seus defeitos, porque elas têm tanta emoção, tanta vida dentro delas que chegam a ser palpáveis.

 

 

Nota: 8 barcos.

 

P.S: a resenha podia estar melhorzinha, confesso, mas se vocês soubessem o trabalho que tenho para as próximas semanas, até rezavam por mim xD Se alguém tiver contos, poemas, crónicas, resenhas ou alguma notícia literária, por favor, não se acanhem. O mail está ali em cima e a Menina da Biblioteca fica muito contente por receber os vossos trabalhos. Inté, minhas Belezas.

tags:

Contacto: paraisobiblioteca@sapo.pt | Twitter: @ValentinaSFerr
Adquire o teu exemplar do Distúrbio
E tu? Já és fã? ;)
A Menina da Biblioteca também escreve aqui:
"Estórias do Arco-da-Velha"